O que acontece com o leite vegetal? - Adstream
O que acontece com o leite vegetal?

O que acontece com o leite vegetal?

Leites vegetais estão ganhando cada vez mais destaque. Já ficou para trás o tempo em que as opções de leite vegetal só podiam ser encontradas em lojas especializas e eram consumidas basicamente por veganos. As crescentes preocupações com questões éticas, o aumento da consciência ecológica e o maior acesso a informações sobre os benefícios para a saúde da alimentação à base de plantas levaram a uma explosão do mercado de leites vegetais nos últimos 10 anos. Nos EUA, as vendas de leite vegetal totalizaram incríveis 2,5 bilhões de dólares no final de 2020, representando 35% do maior setor de alimentos à base de plantas. E 71% dos adultos disseram que experimentaram pelo menos um produto à base de plantas em 2021, de acordo com o Dataessential.

A pandemia acelerou ainda mais essa tendência, uma vez que padrões irregulares de compra levaram os consumidores a comprar itens do tipo longa-vida sem lactose. “As prateleiras estavam vazias e as pessoas estavam estocando porque sabiam que teriam que ficar em casa e essa era uma possibilidade, caso não conseguissem obter seu leite convencional”, explicou Denise Purcell, Vice-presidente de conteúdo e educação da Specialty Foods Association, ao New York Times. “Foi uma espécie de porta de entrada. As pessoas experimentaram essas opções, o que as levou a experimentar outros produtos.” No que diz respeito ao leite vegetal, as opções são abundantes, incluindo alternativas produzidas a partir de vegetais, legumes, nozes, sementes e grãos. Nos EUA, as seis opções mais populares atualmente incluem amêndoa, aveia, soja, coco, ervilha e arroz, embora um novo candidato possa em breve colocar a concorrência para suar a camisa. O que mais você precisa saber.

A grande recompensa da batata

O leite de batata é o mais novo participante do mercado que está dando o que falar. A única marca disponível atualmente nas prateleiras é produzida por uma empresa sueca chamada DUG, após uma descoberta realizada por cientistas na Universidade Lund da Suécia que levou ao desenvolvimento de uma “emulsão patenteada de batata e óleo de canola” que, segundo afirmam, seria rica em proteína, fibra, vitaminas e minerais. O leite de batata é tão rico em antioxidantes como a amora e o mirtilo e o seu método de colheita sustentável marcou pontos entre os consumidores mais jovens e preocupados com o meio ambiente. A DUG afirma que seu processo de colheita gera 75% menos emissão de carbono do que o leite convencional e requer 56 vezes menos água para crescer do que as amendoeiras. Embora seja vendido atualmente apenas na Suécia, China e no Reino Unido, muitos cafés e lojas de alimentos agora oferecem DUG para os consumidores nesses países. Na verdade, em seu Relatório de Alimentos e Bebidas de 2022, recentemente lançado, a rede britânica de supermercados Waitrose previu que o leite de batata será a maior tendência no segmento de leites vegetais este ano: “Com baixo teor de açúcar e gordura saturada, está pronto para dominar o menu dos cafés nos próximos meses.”

As vendas de leite vegetal no Reino Unido têm crescido, aproximando-se agora de cerca de 400 milhões de libras por ano. Os índices de consumo tiveram um aumento maior nos primeiros meses dos confinamentos impostos em função da COVID-19, quando o medo da pandemia levou muita gente a fazer escolhas mais saudáveis de estilo de vida, que frequentemente representavam a mudança para uma alimentação baseada em plantas. De acordo com a agência inglesa de normas alimentares, cerca de 720 mil pessoas no Reino Unido se identificam atualmente como veganas, enquanto 25% dos adultos entre 21 e 30 anos de idade afirmam que acharam a alimentação vegana mais atraente em 2020. Um estudo da Mintel de abril de 2021 revelou ainda que 44% da geração do milênio do Reino Unido, com idades entre 25 e 44 anos, agora consome leite vegetal. A DUG tem planos para uma futura expansão para outros países, incluindo os Estados Unidos. Já no tocante a eventuais táticas de marketing, a empresa encontra um bom modelo de inspiração na agora famosa marca de leite de aveia Oatly, com quem compartilha o mesmo lar: Malmö, na Suécia, um celeiro de empreendedores.

As conquistas da aveia

A marca Oatly foi lançada em 1994, o que pode soar surpreendente para muitos consumidores americanos que nunca tinham ouvido falar de leite de aveia até 2016, e chegou no mercado dos EUA pela primeira vez por meio da rede de cafés de Nova York, Intelligentsia Coffee. Essa jogada e grande parte do subsequente crescimento da Oatly podem ser atribuídos a Toni Petersson, que assumiu o comando como CEO em 2014 e renovou a empresa, transformando-a em uma companhia de capital aberto, com um valor atual de 1,4 bilhão de dólares. Desde o início, táticas de marketing incomuns desempenharam um papel importante nesses esforços. O caso em questão: Uma polêmica campanha de 2018 veiculada no Reino Unido com o slogan, “It’s like milk, but made for humans” (Parece leite, mas feito para seres humanos), que rendeu uma ação judicial para a marca, movida pela indústria de laticínios da Suécia. A missão do diretor criativo Michael Lee tem sido há bastante tempo a de adotar um tom ousado para marcar os consumidores e criar um impacto duradouro. “Sempre fez parte do nosso DNA ser destemido”, afirmou Lee. “Se você tem a missão de mudar o sistema alimentar, não pode fazer isso sem pisar no pé de algumas pessoas e ser provocativo.”

Campanhas recentes seguiram essa mesma linha, entregando tudo desde uma série no YouTube estrelada por dois personagens de animação lutando para adotar um estilo de vida baseado em plantas até o anúncio de 30 segundos do Super Bowl do ano passado, com Petersson cantando sozinho com um teclado no meio de uma plantação de cereal. O anúncio obteve respostas mistas, mas a polêmica claramente trabalha a favor da marca. O faturamento da Oatly no primeiro semestre de 2021 teve um aumento de mais de 59%, chegando a 286 milhões de dólares. “Somos a marca que faz coisas provocativas”, explicou Lee. “Somos a marca que não tem medo de levantar as questões e dar a cara a tapa. E assim que pararmos de fazer isso, nos tornaremos um simples papel de parede.”

Tudo sobre amêndoa

Embora o leite de aveia seja atualmente a alternativa de leite vegetal de crescimento mais rápido nos EUA, o leite de amêndoa ainda é a bebida vegetal mais popular, respondendo por dois terços do mercado. Sua história vem de longe, tendo sido um carro-chefe da alimentação no norte da África e Oriente Médio por quase mil anos. A trajetória de ascensão da popularidade do leite de amêndoa na Europa se assemelha à do leite de soja na China, e nos anos 1970 e 1980 ambos podiam ser encontrados em nichos de lojas de alimentos saudáveis nos países ocidentais. Embora geralmente a amêndoa seja cultivada em áreas afetadas pela escassez de água, o leite de amêndoa registra as emissões mais baixas de gases de efeito estufa, em comparação com qualquer outro leite alternativo, em função da quantidade de dióxido de carbono armazenado pelas amendoeiras ao longo do tempo. Tudo isso levou a uma abundância de marcas famosas de leite de amêndoa, incluindo Blue Diamond, SO Delicious, Natura, Simply Almond, Pacific Foods e Silk, entre outras.

Não há dúvida de que os alimentos à base de plantas estão ganhando cada vez mais popularidade. Este é um “assunto muito em alta no momento… porque é uma das principais tendências atualmente na indústria de alimentos por questões de sustentabilidade, ética e saúde”, conforme explica David Julian McClements, professor da Universidade de Massachusetts Amherst. O setor cresceu duas vezes mais rápido do que as vendas globais de alimentos em 2020 e os leites alternativos representam uma grande fatia desse todo. Para os anunciantes que procuram entrar no mercado de leite vegetal, este é o melhor momento.


Você sabia que a Adstream foi adquirida recentemente pela Extreme Reach? Juntos, solucionamos alguns dos maiores desafios enfrentados pelos profissionais de marketing, suas agências e parceiros de produção no mundo todo. Saiba mais aqui.

Author

Courtney Allen

Courtney Allen

Explore our products

One Delivery

Entrega rápida e segura para todas as mídias, a qualquer momento, em qualquer mercado

Entrega multi-plataforma

One Solutions

Conectar parceiros e gerenciar ativos, desde a sua criação até o seu armazenamento

Soluções de fluxo de trabalho

One Services

Suporte para cumprimento regulatório e prático para levar o seu conteúdo ao ar

Liberação de campanha

One Analytics

Concentre todos os seus dados em um único lugar

Relatórios analíticos
Send now










    or
    Saiba mais










      Entre em contato conosco

      Ainda não consegue encontrar o que está procurando?

      54.36.148.119
      https://www.adstream.tv/pt-br/blog-o-que-acontece-com-o-leite-vegetal/